logo

Base de dados:
ARTIGOTABACO
Pesquisar:
$ []
Referências encontradas:
Mostrando:
1 .. 20   no formato [Detalhado]
página 1 de 5
ir para página              
  1 / 81
ARTIGOTABACO
selecionar
Id:81 - (40176)
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Autor:Mengel, Alex Alexandre
Título:Tratados internacionais e disputas locais: a Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco e as disputas entre os Atores da Cadeia Produtiva no Brasil ..-
Fonte:Rio de Janeiro; s.n; 2011. 189 p. ^bmapas, ^btab.
Tese:Apresentada a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Instituto de Ciências Humanas e Sociais para obtenção do grau de Mestre.
Resumo:A partir de 2003, com a aprovação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT) na 56ª Assembléia Mundial da Saúde, as discussões sobre o controle do tabaco no Brasil se intensificaram até a ratificação do tratado pelo país, no ano de 2005. Por ocasião da ratificação, o governo federal criou um programa de diversificação denominado Programa Nacional de Diversificação de Áreas Cultivadas com Tabaco. Diante disso, este trabalho visa analisar como os objetivos e estratégias iniciais da CQCT voltados para a fumicultura estão sendo traduzidos para o Brasil; como tais objetivos influenciam as estratégias dos atores da cadeia produtiva do tabaco que atuam nacionalmente; e como as disputas entre estes atores influenciam essa tradução. Ademais, buscamos ainda analisar, por um lado, de que maneira a operacionalização do referido programa de diversificação está influenciando as disputas por espaço entre os atores envolvidos na cadeia produtiva do tabaco e, por outro lado, como estes atores influenciam a operacionalização de tal programa. Para que tal análise fosse possível utilizamos o conceito de tradução desenvolvido por Hassenteufel (2005) e a noção de redes de política apresentada por Hassenteufel (1995) e Romano (2009). Nossa principal fonte de pesquisa foi a realização de entrevistas semi-estruturadas com os dirigentes das entidades de representação dos agricultores e da indústria, organizadas nacionalmente, que atuam na cadeia produtiva do tabaco, com a Coordenação Nacional do Programa Nacional de Diversificação de Áreas Cultivadas com Tabaco e com a Direção da Secretaria Executiva da Comissão Nacional para a Implementação da CQCT. Examinamos ainda, documentos relativos à ratificação do tratado internacional em questão, publicados pelo Congresso Nacional, e notícias do Ministério do Desenvolvimento Agrário que tratavam da fumicultura. Deste modo, foi possível dividir os atores que integram a cadeia produtiva do tabaco em duas redes, sendo que uma delas denominamos de rede pró-integração produtiva da cultura do tabaco e a outra de rede anti-integração produtiva. Observamos que estas redes, organizando-se em prol de seus interesses históricos, tiveram grande influência na maneira com que a CQCT foi ratificada pelo Brasil. Além disso, constatamos que a CQCT modificou as relações entre os atores da cadeia produtiva, propiciando o fortalecimento da rede anti-integração. Observamos ainda, que os atores de tais redes aproximam-se de diferentes setores do governo e que tal aproximação influencia a prioridade destes setores para com os objetivos da CQCT relativos à fumicultura(AU).
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=830

  2 / 81
ARTIGOTABACO
selecionar
Id:80 - (40175)
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Autor:Zotti, Cleimary Fatima
Título:Meio de vida alternativos a cultura do tabaco nos municípios de Capanema e Planalto - PR^ipt ..-
Fonte:Porto Alegre; s.n; 2010. 129 p. ^bilus, ^bmapas, ^btab, ^bgraf.
Tese:Apresentada a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas para obtenção do grau de Mestre.
Resumo:Este estudo buscou elucidar os fatores que influenciam na opção dos agricultores familiares de Capanema e Planalto (PR) em produzir e/ou deixarem de produzir tabaco e a implicação destas escolhas, em seus meios de vida. Chama a atenção o fato de o Brasil ser atualmente o maior exportador e o segundo maior produtor de tabaco do mundo sendo a região sul do país, a responsável por concentrar aproximadamente 95% da produção nacional, permitindo a manutenção de muitas famílias que possuem pequenas áreas de terra ou que não possuem terras próprias no meio rural. Capanema e Planalto localizam-se na região sudoeste do Paraná, que se destaca por cultivar espécies de fumo de galpão, que exige manejo, colheita, secagem e classificação diferenciadas do fumo de estufa. Essas particularidades podem proporcionar ao fumicultor a possibilidade da não especialização, buscando alternativas que o auxiliem a se manter no campo e até mesmo, substituir o cultivo do tabaco por outra atividade com o passar dos anos. Nessa perspectiva, optou-se por entrevistar fumicultores e ex-fumicultores - que por motivos variados tenham encontrado alternativas ao cultivo do tabaco, por conta própria ou com auxílio de organizações governamentais e não-governamentais, - buscando compreender de maneira geral como o tabaco está inserido nas propriedades da região e quais estratégias vêm sendo realizadas pelas famílias que optam pelo não cultivo do tabaco. Para tanto, realizou-se um estudo comparativo com auxílio de métodos de caráter qualitativo e quantitativo via aplicação de um formulário e a realização de entrevista pré-estruturada com quarenta e duas famílias. Os resultados encontrados revelam que em média, os ex- fumicultores apresentam leve superioridade nos índices de sustentabilidade e diversificação, a maioria tendo realizado mudanças favoráveis em seus meios de vida. Verificou-se também que os ex-fumicultores deixam de cultivar o tabaco por fatores que vão além da renda familiar. Dentre esses fatores, destaca-se o uso excessivo de agrotóxicos, a necessidade de mão-de-obra e a renda com o tabaco, que geralmente é inferior à expectativa do fumicultor(AU).
Descritores:Tabaco
Fazendeiros
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=829

  3 / 81
ARTIGOTABACO
selecionar
Id:79 - (40172)
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Autor:Ludtke, Rosiéle Cristiane
Título:Iniciativas de diversificação ao cultivo do tabaco no município de Santa Cruz do Sul - RS: um estudo de caso^ipt ..-
Fonte:Laranjeiras do Sul; s.n; 2016. 179 p. ^bilus, ^bmapas, ^btab, ^bgraf.
Tese:Apresentada a Universidade Federal da Fronteira Sul. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável para obtenção do grau de Mestre.
Resumo:Esta dissertação analisa os mecanismos que levam as famílias produtoras de tabaco a implementarem iniciativas de diversificação no município de Santa Cruz do Sul/RS. Para tanto verificou-se as alternativas de diversificação da produção na maior região produtora de tabaco do país, e quais as políticas públicas mobilizadas. Para tal, é realizada uma análise considerando reflexos negativos da modernização da agricultura, em especial, sobre a agricultura camponesa, considerando aspectos sociais, econômicos e ambientais. O referencial teórico mobilizado engloba “A Sociedade de Risco” de Ulrich Beck e “A Perspectiva Orientada ao Ator” de Norman Long e Jan Douwe Van der Ploeg. Nesta perspectiva, os fumicultores se autoconfrontam com os riscos causados pela produção do tabaco e buscam a partir da sua capacidade de agência, saídas para enfrentar esses riscos. A pergunta problema deste estudo consiste em saber o que leva os camponeses a diversificar a produção em suas propriedades em uma região produtora de tabaco. Quais mecanismos são mobilizados para a promoção dessa diversificação? Além disso, buscamos identificar as motivações e caracterizar a trajetória das iniciativas empregadas pelas famílias camponesas para a diversificação do tabaco, analisando quais políticas públicas são mobilizadas nas iniciativas e qual sua contribuição no fomento à diversificação. Ademais, pretendemos caracterizar a cadeia produtiva do tabaco, abordando aspectos sociais, ambientais e econômicos existentes no município em estudo e apontar os atores envolvidos nas iniciativas, destacando seu papel no nesse processo. A metodologia adotada consiste num estudo de caso. Foram realizadas 19 entrevistas com lideranças de movimentos sociais e com famílias fumicultoras que realizam a diversificação ao tabaco. Enquanto resultados, verificamos que as iniciativas de diversificação manifestam uma autoconfrontação aos riscos produzidos pela monocultura do tabaco a qual está pautada nos ditames da Revolução Verde. Essa produção diversificada tende a fortalecer a capacidade de agência dos camponeses, como resposta aos riscos produzidos por esta cadeia produtiva e emergem de uma perspectiva em que o sujeito camponês, de acordo com sua realidade, seu modo de vida, busca minimizar estes efeitos(AU).
Descritores:Tabaco
Fazendeiros
Relatos de Casos
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=828

  4 / 81
ARTIGOTABACO
selecionar
Id:78 - (40171)
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Autor:Freitas, Tanise Dias
Título:A diversificação dos meios de vida como expansão das capacitações: por uma sociologia das condições de vida na fumicultura no Rio Grande do Sul^ipt ..-
Fonte:Porto Alegre; s.n; 2015. 326 p. ^bilus, ^bmapas, ^btab, ^bgraf.
Tese:Apresentada a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós- Graduação em Sociologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo:Este trabalho insere-se na temática do Desenvolvimento Humano e das Condições de Vida, analisando a realidade da Fumicultura no Rio Grande Sul por uma Sociologia das Condições de Vida. A presente proposta permite uma apreciação do desenvolvimento de forma multidimensional dando ênfase à variável humana, procurando ir além dos estudos baseados nos aspectos econômicos, como a produtividade, incremento de tecnologia e geração de riqueza. As considerações teórico-metodológicas fundamentam-se essencialmente na Abordagem das Capacitações e na perspectiva da Diversificação dos Meios de Vida, a fim de entender como realmente encontram-se os meios de vida das famílias produtoras de tabaco e como estas percebem suas próprias condições. Assim, o objetivo geral deste trabalho é compreender como um processo de diversificação possibilita às famílias fumicultoras expandirem seus conjuntos capacitórios através dos seus meios e percepções de vida, criando, então, estratégias de sobrevivência e superação de um contexto de vulnerabilidade social. Logo, busca-se responder sobre quais meios e percepções comprometem esse processo de diversificação e quais fazem com que estes conjuntos de capacitações ampliem as oportunidades para melhorar as próprias condições de vida pela criação de estratégias de superação de um contexto de riscos e incerteza? Ainda, como uma maior dependência da Cadeia Produtiva do Tabaco limita oportunidades das famílias para estabelecerem um portfólio de atividades que lhes permitam ampliar seu conjunto de capacitações e, portanto, lograr melhores condições de vida? Para tanto, foi realizada uma pesquisa quantitativa com aplicação de 250 questionários a famílias produtoras de tabaco em treze municípios localizados na Região do Vale do Rio Pardo e Centro-Serra, no RS, o que representa uma amostra significativa do total de estabelecimentos familiares fumicultores. A partir das concepções teóricas, elaboraram-se dois índices, um sobre os meios de vida (IMV) e outro das percepções (IPV), tendo como base cinco dimensões: física, financeira, humana, natural e social. A fim de responder às hipóteses, as informações da pesquisa de campo foram organizadas em um banco de dados, pelo qual foram realizados testes estatísticos de para comprovar a existência de diferença entre as médias dos índices, com grau de significância maior que 0,05, permitindo então inferir explicações para o universo da amostra. Por conseguinte, os resultados atestaram que, para o conjunto das 250 famílias, os meios e percepções mais vulneráveis deram-se nas dimensões financeira e social e os ampliadores ocorreram nas dimensões natural, humana e física. Além disso, foi possível comprovar que as famílias menos dependentes da CPT, ou seja, Diversificadas, apresentaram melhores condições de vida que as Especializadas, comprovando então as hipóteses propostas por esta tese. Estas diferenças revelaram-se estatisticamente significativas nas médias das percepções humana e financeira. Quanto às médias dos meios de vida, estas apresentaram diferenças nos meios financeiro, social, humano, natural e físico, nos seguintes indicadores: renda da fumicultura, diversidade de venda da produção, pluriatividade e plurirrendimentos, acesso a informação geral e técnico-produtiva, sucessão familiar na agricultura, distribuição do tempo de trabalho, educação, bem como forma de aquisição dos insumos químicos e lenha, ferramentas de trabalho e uso da área da unidade produtiva(AU).
Descritores:Tabaco
Condições Sociais
Desenvolvimento Humano
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=827

  5 / 81
ARTIGOTABACO
selecionar
Id:77 - (40170)
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Autor:Rangel, Erica Cavalcanti
Título:“Enfrentamento do controle do tabagismo no Brasil: o papel das audiências públicas no Senado Federal na ratificação da Convenção-Quadro para o controle do tabaco (2004/2005)”^ipt ..-
Fonte:Rio de Janeiro; s.n; 2011. 96 p. ^btab.
Tese:Apresentada a Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca para obtenção do grau de Mestre.
Resumo:O tabagismo é uma epidemia mundial baseada na dependência química à nicotina e a outras 4.700 substâncias tóxicas, das quais, 70 são cancerígenas. A produção da folha do tabaco envolve muitos trabalhadores rurais organizados geralmente em base familiar. A transformação do tabaco em cigarro e sua comercialização são atividades controladas por empresas transnacionais. O tabagismo é responsável por cerca de seis milhões de mortes ao ano. Por essa razão a ONU, depois de longo processo de negociação, aprovou a “Convenção-Quadro Para o Controle do Tabaco” (2005). Para entrar em vigor, tal acordo deveria ser ratificado pelos países membros. Este trabalho descreve e analisa o processo histórico inédito de utilização das Audiências Públicas para a aprovação desse acordo internacional pelo Brasil. Trata-se de um estudo de base qualitativa que utiliza como fonte de informação as notas taquigráficas resultantes desses eventos. O estudo revela a importância desempenhada pelas Audiências Públicas no estabelecimento do “Programa de Apoio à Diversificação Produtiva nas Áreas Cultivadas com Fumo”, que criou uma alternativa para as famílias produtoras de fumo sobreviverem, após serem atingidas economicamente com a redução do consumo do tabaco decorrente da aprovação desse acordo internacional pelo Brasil(AU)^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=826

  6 / 81
ARTIGOTABACO
selecionar
Id:76 - (40169)
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Autor:Oliveira, José Lourenço de
Título:Da crise do setor fumageiro à diversificação produtiva em Arapiraca/AL: o projeto cinturão verde ..-
Fonte:Maceió; s.n; 2007. 108 p. ^bilus, ^btab, ^bgraf.
Tese:Apresentada a Universidade Federal de Alagoas. Programa Regional de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente para obtenção do grau de Mestre.
Resumo:O presente trabalho apresenta um estudo das mudanças sócio-econômicas e ambientais mais relevantes ocorridas a partir da desarticulação do sistema agro industrial fumageiro no município de Arapiraca/AL. fato esse, que levou os produtores tradicionais e o poder público local a procura de novas opções de cultivo. A produção de fumo na micro região de Arapiraca/AL. manteve uma posição forte por um longo período, mantendo-se nas décadas de 80 e 90, quando se consolidou como um dos mais importantes pólos produtivos na atividade fumageira do Nordeste do Brasil. Com a crise acentuada na cadeia produtiva do fumo o cultivo de hortaliças ganhou espaço na região. Em uma ação conjunta da Prefeitura Municipal de Arapiraca/AL. através da Secretaria Municipal de Agricultura e apoio do Governo Federal via CODEVASF, o projeto Cinturão Verde é posto em prática, beneficiando 180 famílias, com a perfuração de poços artesianos e equipamentos de irrigação, permitindo o avanço da produção de hortaliças no município com uma produtividade agrícola capaz de dar retorno econômico suficiente para suprir os efeitos da decadência da monocultura do fumo com a criação de um pólo de produção olerícola capaz de promover o desenvolvimento econômico no meio rural com enfoque na agricultura familiar(AU).
Descritores:Tabaco
Fazendeiros
Agricultura
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=825

  7 / 81
ARTIGOTABACO
selecionar
Id:75 - (40168)
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Autor:Farias, Jorge Antonio de
Título:Atividade florestal no contexto da agricultura: oportunidade de desenvolvimento regional, diversificação, geração de emprego e renda^ipt ..-
Fonte:Santa Maria, RS; s.n; 2010. 168 p. ^bilus, ^bmapas, ^btab, ^bgraf.
Tese:Apresentada a Universidade Federal de Santa Maria para obtenção do grau de Doutor.
Resumo:Este trabalho tem como objetivo geral demonstrar que a floresta e a atividade florestal são compatíveis com a estrutura fundiária das pequenas propriedades rurais, constituindo-se em um importante ponto de subsistência, da mesma forma possibilitar uma nova oportunidade de complementação de renda para as famílias rurais, além de se constituir num eixo de desenvolvimento da região de abrangência. O estudo foi desenvolvido na região central do Rio Grande do Sul, cuja economia principal é a fumicultura, abrangendo 13 municípios que compõem a área de atuação do Comitê de Gerenciamento da bacia Hidrográfica do Rio Pardo. A população da área de estudo compreende 328.677 habitantes, representando 3,1% da população do estado, distribuída com 67,1% na área urbana e 32,9% na área rural, variando entre os municípios. Conforme a classificação climática de Koeppen, o clima na região é denominado de Cfa, Subtropical Úmido, com verões quentes e invernos frios. Nesta região há 21.700 famílias que cultivam tabaco e, deste total, 42,9% não são proprietárias das áreas onde cultivam tabaco. Para a obtenção dos dados foi feito um inventário florestal nas propriedades dos fumicultores e entrevistas com agricultores e proprietários de serrarias, (63 serrarias de 75 existentes na região). A pesquisa com os produtores foi feita junto ao inventário florestal, pelo método de amostragem de PRODAN, cuja alocação das amostras deu-se pelo processo de amostragem com probabilidade proporcional ao tamanho da área florestal. O estudo permitiu concluir que a região é caracterizada por pequenos produtores rurais, e que 61,4% da lenha utilizada na cura das folhas de tabaco são originárias de fora da região, bem como 36,1% da madeira que abastece as serrarias. Em relação às políticas públicas, a maioria dos produtores rurais não conhece o PROPFLORA e apenas 30,3% conhece o PRONAF FLORESTAL, sendo que 47,4% dos reflorestamentos são feitos com recursos próprios. Em relação à assistência técnica, 77,8% dos produtores plantam suas florestas sem receber orientação ou assistência técnica, caracterizando uma lacuna nas políticas públicas voltadas ao estímulo da atividade florestal, no contexto da agricultura familiar. Os dados levantados permitem constatar que a região comporta projetos para atender à capacidade ociosa das serrarias, substituir o abastecimento oriundo de outras regiões, uma serraria para processamento de pallets e uma empresa de médio porte para a fabricação de chapas, para o que necessitaria de investimentos para gerar 3.600 empregos e movimentar recursos na ordem de R$ 33.500.000 anuais; e que os valores, necessários para investir na autossuficiência de madeira para a fumicultura, são de R$ 12.250.000,00, que poderiam ser alocados anualmente, durante sete anos de rotação em talhadia simples, nos 13 municípios da região, resultando numa área de 80 ha/ano/município. Por fim, conclui-se que este modelo de desenvolvimento regional é sustentável e fundamental, por não ocorrer em concentração de áreas e nem de renda, atende às demandas de toda ordem, desde processos industriais, até nas demandas domésticas, o que induz conceitos novos, relacionados aos produtos não madeiráveis e os serviços ambientais da floresta(AU).
Descritores:Tabaco
Fazendeiros
Desenvolvimento Regional
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=821

  8 / 81
ARTIGOTABACO
selecionar
Id:74 - (40167)
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Autor:Uba, Daniel
Título:Agricultores familiares e diversificação em áreas de cultivo de tabaco: o caso de Monte Castelo/SC^ipt ..-
Fonte:Santa Maria, RS; s.n; 2012. 148 p. ^bmapas, ^btab.
Tese:Apresentada a Universidade Federal de Santa Maria para obtenção do grau de Mestre.
Resumo:A Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco, promulgada pela Organização Mundial da Saúde, em 2003, internacionalizou o problema do consumo, da comercialização e da produção do tabaco. Para atender aos artigos 17 e 18 da Convenção-Quadro, o Brasil criou o Programa Nacional de Diversificação em Áreas Cultivadas com Tabaco com o intuito de apoiar ações de desenvolvimento rural para motivar a adesão dos agricultores familiares às propostas de diversificação produtiva nas regiões produtoras de tabaco. O objetivo da dissertação foi analisar as estratégias utilizadas pelo governo federal para garantir a legitimidade no processo de incentivo à diversificação produtiva no município de Monte Castelo, estado de Santa Catarina, destacando suas repercussões sobre as ações dos agentes locais e nas escolhas dos agricultores familiares, produtores de tabaco. A pesquisa foi desenvolvida a partir de um estudo de caso, realizado no município de Monte Castelo/SC, com abordagem qualitativa dos dados. Os procedimentos metodológicos utilizados para o levantamento de dados combinou a pesquisa bibliográfica, pesquisa documental e entrevistas semiestruturadas, dirigidas para agentes de desenvolvimento rural e agricultores familiares, tanto os que aderiram à diversificação, quanto os que decidiram manter-se na produção de fumo. No Brasil, por se tratar de um país produtor de tabaco, as questões inerentes aos impactos da adoção da Convenção-Quadro junto aos agricultores familiares ocupam um expressivo peso na pauta de negociações. Em Monte Castelo, os agentes sociais têm maior relação com a agroindústria do tabaco do que com o Programa Nacional, refletindo nos significados atribuídos pelas instituições à noção de diversificação e nas ações de desenvolvimento apresentadas aos agricultores familiares. Sob a perspectiva dos agricultores familiares, a diversificação é entendida como a presença de múltiplas atividades desenvolvidas na propriedade, praticada ao longo das gerações. Conclui-se que a adesão às propostas de diversificação está relacionada com as vantagens que uma nova atividade oferece em relação ao que já está disponível ao produtor pelo sistema de integração com a agroindústria. Mas a segurança proporcionada pelo sistema de integração agroindustrial orienta a decisão de agricultores familiares pela continuidade do cultivo do tabaco em Monte Castelo(AU).
Descritores:Tabaco
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Fazendeiros
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=820

  9 / 81
ARTIGOTABACO
selecionar
Id:73 - (40166)
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Autor:Silveira, Kathleen Rodrigues Kruger da
Título:A diversificação produtiva em áreas de tabaco - microrregião geográfica de Santa Cruz do Sul^ipt ..-
Fonte:Santa Cruz do Sul; s.n; 2014. 115 p. ^bilus, ^bmapas, ^btab.
Tese:Apresentada a Universidade de Santa Cruz do Sul. Área de Concentração em Desenvolvimento Regional para obtenção do grau de Mestre.
Resumo:A presente dissertação objetivou analisar o processo de diversificação produtiva da Microrregião Geográfica de Santa Cruz do Sul. Para tanto, analisou-se as características socioeconômicas e o perfil das famílias de agricultores associados à AFUBRA (Associação dos Fumicultores do Brasil) que são produtoras de tabaco, o grau de exposição ao mercado e o grau de diversificação destas famílias. Os dados utilizados são de caráter secundário, tomando por base as informações obtidas no Núcleo de Pesquisa Social (NUPES) da Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC. A pesquisa possui uma amostra de 197 entrevistados e caracteriza-se por descritiva-analítica. Utilizaram-se informações referentes à caracterização das propriedades da Microrregião Geográfica de Santa Cruz do Sul, tais como a composição familiar dos agricultores entrevistados, a condição do produtor, a quantidade de hectares utilizados para a produção de tabaco e a participação do tabaco na renda bruta total. Pode-se ressaltar que o tabaco é o produto mais cultivado, associado ao tamanho das propriedades familiares (em média 12 ha utilizado para a produção) colabora para o desenvolvimento da monocultura do tabaco e a dependência do mesmo. Por isso, concluiu-se que estas famílias não diversificam sua produção, pois cultivam na maior parte da propriedade o tabaco, demonstrando assim a dependência deste cultivo. Desta forma, a diversificação dos meios de vida poderia ser uma estratégia relevante para esses agricultores, pois permite maior autonomia, qualidade de vida e possibilidade de ampliar as fontes de renda(AU)^ipt.
Descritores:Tabaco
Fazendeiros
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=819

ARTIGOTABACO
selecionar
Id:72 - (40024)
Autor:Comissão Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco.
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Título:RS: Arroio do Tigre sedia seminário para alternativas ao tabaco^ipt.
Fonte:Informativo da CONICQ;(17):[1-16], Ago. 2014. .
Resumo:"Participação de agricultores e fumicultores no "24º Seminário Estadual e 6º Interestadual de Alternativas a cultura do fumo. Organizado em conjunto por dioceses, organizações da sociedade civil e Prefeitura, o Seminário abrigou atividades culturais, exposição de alternativas, mesa de experiências, debate, e finalizou com a leitura da carta do 24º evento dentro do tema “Agricultor/a produzirás o Alimento? Como? Para Quem? Os temas discutidos foram análise da Conjuntura, Continuidade da Família Rural, O jovem estudante na agricultura, Otimismo do Trabalhador da terra e Biomedicina na agricultura."^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=810

ARTIGOTABACO
selecionar
Id:71 - (40023)
Autor:Comissão Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco.
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Título:Diversificação das áreas cultivadas com tabaco é debatida com Ministério das Relações Exteriores^ipt.
Fonte:Informativo da CONICQ;(17):[1-19], Set. 2014. .
Resumo:Durante reunião com o Secretário-Geral das Relações Exteriores Eduardo dos Santos, representantes do Cepagro, do Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (Pelotas), do Deser (Curitiba), da Cooesperança (Santa Maria) e da Aliança de Controle do Tabagismo expuseram os diversos ônus sócio-ambientais e econômicos da produção de fumo no Brasil e as iniciativas em diversificação produtiva para contorná-los(AU)^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=809

ARTIGOTABACO
selecionar
Id:70 - (40022)
Autor:Comissão Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco.
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Título:Ater avança com diversificação em Santa Catarina^ipt.
Fonte:Informativo da CONICQ;(18):[1-14], Set. 2014. .
Resumo:Agricultores e agricultoras familiares assistidos pela agente da ATER, reuniram-se em Alfredo Wagner, Santa Catarina para tratarem sobre a produção de hortaliças^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Fazendeiros
Agricultura
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=806

ARTIGOTABACO
selecionar
Id:69 - (40021)
Autor:Comissão Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco.
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Título:Incentivo para a diversificação da cultura do tabaco já é realidade no Brasil^ipt.
Fonte:Informativo da CONICQ;(21):[1-18], Out. 2014. .
Resumo:No início do plantio, possuiam somente 125 mudas de pitaya, hoje possuem uma propriedade de 10 mil hectares, sendo 1,5 hectares do fruto com 3,5 mil pés mas dentre estes, 2,5 pés já produzem. "Para ajudar na transição das culturas, os irmãos Feltrin buscaram apoio no Programa Nacional de Diversificação em Áreas cultivadas com o Tabaco, criado sob a coordenação do MDA, que tem por objetivo apoiar projetos de extensão rural, formação e pesquisa para desenvolver estratégias de diversificação produtiva em propriedades de produtores familiares que produzem fumo, além de criar novas oportunidades de geração de renda e qualidade de vida às famílias"^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Fazendeiros
Agricultura
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=805

ARTIGOTABACO
selecionar
Id:68 - (40020)
Autor:Comissão Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco.
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Título:Cepagro promove encontro sobre diversificação agrícola^ipt.
Fonte:Informativo da CONICQ;(22):[1-13], Nov. 2014. .
Resumo:Trata do 8° Encontro do Núcleo Litoral Catarinense da Rede Ecovida de Agroecologia, ocorrido no município de Major Gercino. Neste evento também foi realizado o 1° Seminário de Diversificação Agrícola, que contou com a presença de famílias participantes do Projeto Fomento à Assistência Técnica e Extensão Rural para Agricultores Familiares fumicultores que visam à transição para Sistemas Agroecológicos Diversificados, sendo possível realização através do Fundo para Reconstituição de Bens Lesados do Ministério Publico de Santa Catarina^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Fazendeiros
Agricultura
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=804

ARTIGOTABACO
selecionar
Id:67 - (40019)
Autor:Comissão Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco.
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Título:Florianópolis promove Conferência de Segurança Alimentar e Nutricional^ipt.
Fonte:Informativo da CONICQ;(24):[1-19], Dez. 2014. .
Resumo:A II Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional do Município de Florianópolis teve como tema " A Segurança Alimentar Nutricional é um Direito Humano Fundamental". O evento foi realizado no Plenarinho da Assembléia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc)^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Nutrição em Saúde Pública
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=803

ARTIGOTABACO
selecionar
Id:66 - (39997)
Autor:Comissão Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco.
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Título:Cepagro articula agricultores que desejam diversificar cultivos/Emater-RS apresenta programa de diversificação em São Jerônimo^ipt.
Fonte:Informativo da CONICQ;(15):[1-17], Ago. 2014. .
Resumo:Este Boletim trata dois temas, um fala sobre dez famílias fumicultoras estiveram reunidas com a equipe do Cepagro em Barra Negra (Major Gercino - SC) para a apresentação do projeto de Fomento à Assistência Técnica e Extensão Rural para Fumicultores visando à Transição Agroecológica que a organização vai implementar nos próximos dois anos em 100 propriedades do Alto Vale do Rio Tijucas. Durante o encontro, os fumicultores puderam conhecer as frentes de atuação da entidade, as dinâmicas de grupo da Rede Ecovida de Agroecologia e os possíveis canais de comercialização para a produção de alimentos orgânicos. As ações do projeto serão viabilizadas através de recursos do Fundo para Reconstituição de Bens Lesados do Ministério Público de Santa Catarina. O outro texto trata sobre A Emater de São Jerônimo, município do Rio Grande do Sul, vem realizando um diagnóstico para traçar o planejamento da Chamada Pública do Tabaco. O papel da Emater é de implementar e executar o programa junto a 210 famílias do meio rural do município através de assistência técnica e extensão rural e social, apoiando as atividades alternativas e economicamente viáveis à cultura do tabaco. A perspectiva é promover a proteção à saúde das populações e à preservação do meio ambiente(AU)^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Fazendeiros
Planejamento Social
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=801

ARTIGOTABACO
selecionar
Id:65 - (39996)
Autor:Comissão Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco.
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Título:Cepagro disponibiliza coleção dirigida a agricultores familiares: diversificação da cadeia produtiva do tabaco é tema de um dos volumes^ipt.
Fonte:Informativo da CONICQ;(14):[1-11], Jul. 2014. .
Resumo:O Cepagro, Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo, está disponibilizando a coleção Saber na Prática: Vivências em Agroecologia, registro histórico e metodológico que visa auxiliar outras organizações a replicarem as ações apresentadas - levando em conta o que há de afinidades e diferenças entre as realidades, sempre no sentido de adotar técnicas sustentáveis e Agricultura e Gestão de Resíduos Orgânicos(AU)^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Agricultura
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=800

ARTIGOTABACO
selecionar
Id:64 - (39995)
Autor:Comissão Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco.
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Título:Fundo da fumicultura para estimular produtor de tabaco a diversificar avança no Senado^ipt.
Fonte:Informativo da CONICQ;(13):[1-13], Jul. 2014. .
Resumo:Trabalhadores e produtores da indústria de fumo podem receber estímulos para mudar seu ramo de atividade. Projeto em pauta na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) cria o Fundo Nacional da Fumicultura (FNF) e eleva a incidência de PIS/Pasep, Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e Contribuição sobre o Lucro Líquido sobre a produção de cigarros. O projeto (PLS 176/2007), do ex-senador gaúcho Sérgio Zambiasi, também cria a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico incidente sobre a importação, fabricação e comercialização, no território nacional, de charutos, cigarrilhas e cigarros de fumo, a Cide-Fumo(AU)^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Indústria do Tabaco
Fazendeiros
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=799

ARTIGOTABACO
selecionar
Id:63 - (39994)
Autor:Comissão Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco.
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Título:Encontro nacional de agroecologia pretende aproximar campo e cidade^ipt.
Fonte:Informativo CONICQ;(2):[1-8], Mar. 2018. .
Resumo:Uma aproximação entre o rural e o urbano para promover uma mudança de perspectiva, valorizando a produção de alimentos nas cidades que também se orientam pelos princípios da agroecologia. Esta é a premissa que será debatida durante o IV Encontro Nacional de Agroecologia (ENA), em Belo Horizonte(AU)^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Agricultura
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=798

ARTIGOTABACO
selecionar
Id:62 - (39993)
Autor:Comissão Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco.
Base de Dados:ARTIGOTABACO
Título:Brasil recebe comitiva uruguaia para apresentar diversificação exitosa do tabaco^ipt.
Fonte:Informativo da CONICQ;(3):[1-10], Mai. 2018. .
Resumo:O Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia, CAPA, recebeu no município de Pelotas uma comitiva do Uruguai composta por técnicos do Ministério de Agricultura, Pecuária e Pesca, Ministério de Desenvolvimento Social e Ministério de Saúde Pública juntamente com agricultores fumicultores da região de Artigas, para uma “visita técnica de Diversificação ao Tabaco do Uruguai ao CAPA- RS/Brasil”. O objetivo foi de conhecer a experiência do Programa de Diversificação do governo federal nos municípios de São Lourenço do Sul e Canguçu, no Rio Grande do Sul, para uma possível implementação em Artigas, no Uruguai, projeto realizado pelo CAPA juntamente com entidades e cooperativas parceiras com 1200 famílias PELO AUTOR^ipt.
Descritores:Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco
Tabagismo/prevenção & controle
Comissão Nacional para o Controle do Uso do Tabaco
Fazendeiros
Planejamento Social
Brasil
Meio Eletrônico:http://www.bvshistoria.coc.fiocruz.br/lildbi/docsonline/get.php?id=797



página 1 de 5
ir para página              

A presente fonte de informação é um produto do projeto “Diversificação da Produção em Áreas Cultivadas com Tabaco no Brasil: análise, política, social e histórica” desenvolvido pela Casa de Oswaldo Cruz, através do Observatório História e Saúde, o Centro de Estudos Tabaco e Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca e o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Seu principal objetivo é reunir um acervo de fontes primárias que tratem da trajetória histórica das políticas de diversificação da produção em áreas cultivadas com tabaco no Brasil. O acervo contém artigos científicos de acesso livre, teses e dissertações, notícias veiculadas em periódicos de circulação nacional e regional, relatórios e compilações de dados confeccionados por governos e terceiro setor além de textos referentes a programas e políticas públicas consolidados ao longo da trajetória de implementação do Artigo 17 da Convenção Quadro de Controle do Tabaco.

Alexandre Octávio Carvalho

Bárbara Moreira

Letícia Casado

Luiz Antônio da Silva Teixeira

Marcus Vinícius Silva

Vanessa Nolasco Ferreira

Base de dados  ARTIGOTABACO : Formulário avançado

   
Pesquisar:
no campo:
 
1     
2   
3